Cuidados e Manutenção do Baixo Elétrico

Cuidados e Manutenção do Baixo Elétrico


Alguns procedimentos de manutenção simples irão ajudá-lo a manter o seu instrumento em ótimas condições nos anos futuros. Mantenha o seu baixo limpo: Sujeira, poeira, suor, oleosidade da pele e fumaça podem fazer o acabamento e acessórios do seu baixo envelhecerem prematuramente. Limpe e lustre seu baixo periodicamente usando polidor
aprovados  nas superfícies de madeira com acabamento e polidor/limpador nas superfícies de metal, depois seque com um pano macio. Verifique no site da Fender para obter informações sobre polidores aprovados  e panos de polir.

Passe óleo no traste periodicamente: Óleos naturais em escalas de rosewood sem acabamento, ébano e pau ferro podem ressecá-los após um certo tempo. Bordas de traste ásperas e expostas mostram que a madeira está seca e encolhida. É aconselhável dar ao seu traste um pouco de óleo de limão, óleo de linhaça fervido ou outros óleos para madeira/móveis que não sejam a base de silicone, periodicamente para preservar sua integridade e beleza natural. Observação: Após ter removido as cordas, aplique óleo primeiro em um pano que não solte fiapos, esfregue na madeira, deixe absorver e então remova o excesso do óleo. Não aplique óleo em superfícies de baixos com acabamento.

Limpe os engates de correia periodicamente: Com o passar do tempo, o movimento do peso do seu baixo sob a correia pode fazer com que os engates da mesma se afrouxem. Aperte-os de vez em quando. Se parafusos frouxos forem negligenciados e não apertados, o movimento do peso no instrumento pode expandir os buracos de montagem a ponto de os parafusos não o reterem mais.


Observação: Negligenciar um instrumento que necessita de ajustes pode levar a complicações.

Ajustes sazonais: Seu baixo, assim como todos os instrumentos de madeira, podem ter sensibilidade a mudanças sazonais de temperatura e umidade. É natural que a madeira expanda e contraia ao ser exposta a estas mudanças e este movimento pode afetar a configuração e capacidade de tocar o baixo. É aconselhável agendar ajustes rotineiros para compensar os efeitos destas variações sazonais.

Evite a exposição do seu baixo a temperaturas extremas: Temperaturas e umidades extremas podem danificar seu instrumento. Mas se a exposição for inevitável, como durante transporte, afrouxe ligeiramente as cordas para minimizar os danos. Deixe o instrumento frio ser aquecido gradualmente antes de abrir o seu estojo para evitar rachaduras no acabamento. Nunca deixe seu baixo por qualquer período de tempo em um ambiente no qual você também não se sinta confortável.


Acabamentos em laca


Muitos baixos têm acabamento em laca, um tipo de acabamento de madeira natural e fino usado há muitos anos em móveis e instrumentos finos. A laca era o acabamento mais escolhido nos instrumentos vintage Fender mais colecionáveis e desejados dos anos 50 e 60. A laca é um acabamento relativamente fino e um tanto poroso que dá aos tons de madeira uma ressonância muito mais livre, resultando em um instrumento com sonoridade muito mais vibrante, e para muitos músicos, muito mais bonita. A laca deixa o instrumento vibrar generosamente, de acordo com sua natureza, ela é muito mais propensa aos efeitos de desgaste, envelhecimento da madeira que fica por baixo, interações químicas e condições climáticas, do que acabamentos de uretano ou poliéster.

Se seu baixo tiver acabamento em laca, por favor leia o cartão “Lacquer Finishes: Precautions and Care” (Precauções e cuidados para acabamentos em laca) que vem com ele. Tente não expor acabamentos em laca a tecidos tingidos, plásticos, sintéticos e tubos de materiais cirúrgicos sintéticos (usados em muitos descansos e correias de guitarras) esses materiais reagem de maneira adversa à laca e podem estragar o acabamento do instrumento. Se não souber ao certo que tipo de acabamento é usado no seu baixo, por favor verifique as especificações detalhadas do seu instrumento no site do fabricante.

Confira o artigo sobre limpeza do contrabaixo clicando aqui