Fundamentos do Som

Os pulsos podem ser acentuados periodicamente, dando origem aos compassos binários, ternários e quaternários simples e compostos e aos compassos mistos. 


Tradicionalmente, dividimos os compassos em: 


Binários: forte! fraco 
Ternários: forte! fraco! fraco 
Quaternários: forte! fraco! meio-forte! fraco 

• Compassas simples Têm como unidade de tempo uma figura simples (figuras que não são pontuadas),
• Compassos compostos Têm como unidade de tempo figuras compostas (figuras pontuadas).
• Compassos mistos São formados pela união de dois ou mais compassos distintos (binários, ternários quaternários), que tenham unidades de tempo iguais.
• Unidade de Tempo É a figura musical que preenche um tempo do compasso.
• Unidade de Compasso É a figura musical que preenche todo compasso.
• Contratempo É a acentuação de uma parte fraca do tempo ou do compasso, criando uma situação diferente da natural aos padrões dos compassos.
• Síncopa musical Ocorre quando uma nota executada no tempo ou parte fraca do compasso for prolongada até o tempo forte ou parte forte posterior. O compasso que tem articulação no primeiro tempo recebe o nome de tético. Quando o compasso inicial está incompleto e os tempos que estão faltando forem completados no final do trecho musical, dizemos que a música começou com um compasso anacruse ou levare.
• Acéfalo É o compasso no qual existe uma pausa em seu primeiro tempo ou em sua primeira metade.
• Quiálteras (tercinas, quintinas, duínas etc.) são grupos rítmicos que não obedecem à divisão normal dos compassos ou àsubdivisão de seus tempos.

Observações relativas à altura e ao timbre:
Notas enarmônicas são aquelas que têm alturas iguais, mas nomes diferentes. Ex: C# e Db.

Obs Em instrumentos com afinações variáveis existe diferença entre notas enarmônicas Semitom cromático é aquele em que as notas mudam de altura e de nome. Ex: C e Db. Tessitura define todas as notas que um instrumento ou voz pode executar (da mais grave até a mais aguda).

Cifras ou notação literal (anglo-germânica)
Uso de Cifras: as notas no sistema de cifragem são representadas por letras.
A B C D E F G
(Lá) (Si) (Dó) (Ré) (rvli) (Fá) (Sol)

• Observação 1: A notação silábica, criada posteriormente à notação literal, foi desenvolvida por um monge chamado Guido D’Arezzo. Sua ideia foi a de utilizar as primeiras sílabas de um hino a São João Baptista como modelo para a nomeação dos sons.


Confira o artigo sobre afinação do contra baixo